quarta-feira, outubro 20, 2010


HairDx – teste para diagnosticar calvície

4
Perder os cabelos é sem dúvida  o pesadelo de muitas pessoas mas, saiba que atualmente é possível diagnosticar a calvíce ou a alopécia androgenética mesmo antes de aparecer os primeiros sintomas. A tecnologia tem avançado tanto que acaba de chegar ao mercado o HairDx . O primeiro teste que permite saber antecipadamente se a calvície irá se manifestar ao decorrer dos anos.
O teste genético HairDX oferece a oportunidade de identificar a predisposição de cada individuo mesmo, antes dos primeiros sintomas aparecerem. O exame permite traçar um diagnóstico inicial ou pré-clínico de forma que o tratamento possa ser iniciado em uma fase na qual as chances de sucesso sejam maiores. Para a realização desse teste é preciso procurar um bom dermatologista que trabalhe com essa técnica.
Quem deve fazer o teste HairDX?
O teste genético HairDX para calvície padrão Feminina pode ser realizado em mulheres a partir de 18 anos que estejam preocupadas com a possível queda de cabelos.
É também útil para mulheres que não apresentam quadro de queda, mas que tem parentes que sofrem de calvície, uma vez que o fator hereditário é difícil de prever através apenas da observação.
Como é feito o teste HairDX?
O kit do teste genético HairDX é vendido diretamente ao consumidor nos consultórios médicos dos dermatologistas. Uma amostra genética é coletada utilizando um cotonete bucal e é enviada por correio para que possa ser analisada no laboratório HairDX. O resultado é comunicado ao médico dermatologista.


O que o resultado do teste HairDx indicará?
O teste genético HairDX de calvície fornece ao paciente o número de unidades, da chamada repetição CAG. Uma contagem baixa do número de unidades CAG está associada com um risco mais alto de desenvolver uma perda de cabelo significante (Ludwig grau II ou III), enquanto que, uma contagem mais alta do número de unidades CAG está associada com um risco mais baixo de desenvolver calvície
De acordo com os cientistas, a porcentagem da população feminina com uma contagem de unidades de repetição CAG abaixo de 15 que NÃO sofrerão com uma calvície grau II ou III da Escala de Ludwig é de apenas 2,3%.
Essas mulheres devem se consultar com um médico especializado em restauração capilar, capazes de desenvolver um plano para monitorar e tratar precocemente a perda de cabelo. Por exemplo, essas mulheres podem ser boas candidatas para uso de minoxidil, especialmente se o tratamento começar cedo.
Por outro lado, Mulheres que testarem negativo para o gene variante AR podem ficar mais tranquilas, sabendo que as chances de desenvolverem a calvície é muito pequena, o que evita preocupações e gastos desnecessários com a preservação dos cabelos.
O teste genético HairDX avalia ainda o sucesso ou não no uso do medicamento finasterida, ou outros medicamentos para interromper a queda dos cabelos. O teste ainda revela se o tratamento será mais lento do que o esperado. Ou se o medicamento irá surtir efeitos colaterais nos pacientes.Sem dúvida nenhuma é um grande avanço contra a Alopécia Androgenética(calvíce) Masculina e Feminina.
via: blog da adri

4 comentários:

Nathalia Ferreira disse...

Bom saber, vou conversar com a minha dermatologista, já que minha mãe tem queda de cabelo então eu também posso ter, né?
Obrigada pela dica!
Beijos!

http://is2fashion.blogspot.com

Lorena Garcia disse...

ahh é

Ananery Magalhães disse...

Ai ja pensou eu careca q horror =[ jesus amado, mas conheci pessoas com problemas serissimos e eh mto triste, tem q correr e tratar mesmo neh! Bjim linda t+

http://ananerym.blogspot.com/

Lorena Garcia disse...

verdade.. quanto mais cedo melhor

Postar um comentário

Gostou do post? comenta!, sua opinião é muito importante para nós e não se esqueça de voltar pois nós sempre respondemos, alguma dúvida? nos mande um e-mail contatoggd@hotmail.com